O que é Psoríase? Quais os Tipos?

No que toca às doenças autoimunes a psoríase afeta pelo menos 100 milhões de pessoas no mundo inteiro e cerca de 300 mil portugueses. Apesar de não existir cura, será possível tratar a psoríase de forma natural?

O que é a psoríase?

A psoríase é uma doença autoimune e inflamatória que altera a textura da pele e pode manifestar-se em diversas regiões do corpo, geralmente aparece com muita frequência nos cotovelos, nos joelhos, no couro cabeludo e noutras partes do corpo, como por exemplo, pés, mãos, unhas, região genital entre outras.

A pele liberta placas de escamas de cor esbranquiçada, como também pode ter outras erupções diferentes, consoante o tipo de psoríase, todavia, não é uma doença contagiosa.

O próprio sistema de defesa do corpo, começa a atacar as células dermatológicas por algum motivo, causando lesões, a psoríase atinge todas as faixas etárias de ambos os sexos, mas é mais comum em adultos jovens.

Sendo uma doença inflamatória crónica e cíclica que se manifesta na pele, pode ter um impacto profundo na autoestima dos seus portadores e até levar a algum afastamento social.

Os sintomas de psoríase podem desaparecer espontaneamente, sem que haja necessidade de tratamento, no entanto também têm tendência a reaparecer com maior intensidade durante períodos de estresse intenso.

 

Quais as causas da psoríase?

Desconhece-se a causa exata da psoríase, embora se saiba que existe uma ligação entre alterações imunitárias, hereditárias e fatores ambientais desencadeantes.

Uma das causas prováveis da psoríase é a intolerância ao glúten. O glúten causa inflamação no intestino e essa inflamação faz com que a absorção dos nutrientes seja assimilada de forma inadequada.

As crises de psoríase podem ser agravadas por outros gatilhos, são exemplo disso situações de estresse muito intenso, como por exemplo a perda dum familiar, perda do emprego ou rutura duma relação, assim como a obesidade, dependência do tabaco, banhos prolongados com água muito quente, temperaturas baixas e a reação a alguns medicamentos.

Esta doença aparece com maior intensidade nos países frios, podendo contribuir para o seu desenvolvimento a pouca intensidade de luz solar, as baixas temperaturas podem aumentar a desidratação da pele, assim como a pessoa se submeter a aquecimentos por tempo prolongado.

Quais os Tipos de Psoríase?

A psoríase é uma doença autoimune que se manifesta na pele e pode apresentar diversas características, as mais comuns são as lesões com relevo em placas avermelhadas e descamativas. Os sintomas podem variar segundo o tipo de psoríase.

Psoríase em placas

Esse tipo de psoríase representa cerca de 90% dos casos, é o mais vulgar e frequentemente aparece caracterizada pela presença de lesões em diversas partes do corpo.

As lesões localizam-se preferencialmente no tronco, couro cabeludo, cotovelos e joelhos com relevo, escamas esbranquiçadas e intenso prurido. Nalguns casos também pode afetar os órgãos genitais.

Quando as lesões atingem as articulações pode surgir inchaço, rigidez articular e limitação de movimentos.

Psoríase palmo plantar

Manifesta-se especificamente na palma das mãos e a planta dos pés, podendo também surgirem fissuras e sangramento.

Psoríase gutata

Esse tipo de psoríase é mais comum em crianças e é caracterizada pela presença de pequenas lesões na pele em forma de gota, principalmente no tronco, braço e coxas, e está na maioria das vezes associada a infeção por bactérias do gênero Streptococcus.

Psoríase psoriática

Esse tipo de psoríase pode acometer desde as articulações das pontas dos dedos até ao joelho. Caracteriza-se por placas vermelhas e descamativas. Geralmente as articulações apresentam-se bastante dolorosas.

Psoríase pustulosa

É pouco comum, sendo caracteriza pela presença de lesões com pus espalhadas pelo corpo ou nas mãos.

Psoríase ungueal

As lesões aparecem nas unhas das mãos e pés. O formato e textura da unha pode ser alterado. As unhas chegam a ficar deformadas e com manchas amareladas.

Psoríase no couro cabeludo

Geralmente é caracterizada pela presença de escamas brancas espessas agarradas ao couro cabeludo. Pode aparecer em períodos de estresse muito intenso.

Como tratar a psoríase?

O tratamento da psoríase pode ser feito recorrendo ao dermatologista, neste caso, o tratamento é feito de forma a controlar os sintomas com o uso de medicamentos e pomadas tópicas para hidratação da pele, fototerapia, medicamentos injetáveis e corticoides. Este tipo de tratamento sintomático fica muito aquém do desejado.

Outra opção será recorrer a um tratamento mais natural. Esta doença começa principalmente no intestino e está ligada a uma impermeabilidade intestinal.

Quando isso acontece, as partículas dos alimentos não digeridas entram na corrente sanguínea, o organismo desencadeia uma reação de defesa para atacar esses corpos estranhos, dando origem a um mimetismo molecular, essas proteínas mal digeridas assemelham-se muito com as células da pele, e vai atacar outras regiões do corpo, neste caso a pele, causando assim psoríase e por vezes outros problemas.

Artigo relacionado: Como Tratar a Psoríase de Forma Natural?

Se retirar o leite, os seus derivados e o glúten, a cura será fácil, porque tantos os lácteos como o glúten agridem a mucosa do intestino. É bom recordar que na parede do intestino situa-se 80% da nossa imunidade.

A primeira coisa a fazer é remover os alimentos que estão a agredir o sistema imune e recuperar o intestino, através dum teste de intolerâncias alimentares. É importante recordar que todos os problemas de pele estão relacionados com o intestino.

Categorias do Blog

Ebook Disponível
"81 Plantas que Curam"

Compre Aqui a sua Cópia Digital

Os Últimos Artigos

Junta-te à Comunidade

LN Naturologia no Facebook